Clique aqui para editar.

    Entidades do setor agropecuário se reúnem com o prefeito Beto Turchiello e decidem aguardar para o dia 10 de março a decretação de situação de emergência no município em razão da estiagem.

    19 FEV 2020
    19 de Fevereiro de 2020

    O prefeito de Jaguari Beto Turchiello (MDB), acompanhado pelo vice-prefeito Lucas Cattelan (MDB), e pelo presidente da Câmara de Vereadores Igor Rosa Tambara (MDB), esteve reunido na manhã de quarta-feira (19), com os representantes das entidades ligadas ao setor agropecuário do município, para deliberarem ação quanto à estiagem que assola a produção agropecuária jaguariense.
    Na ocasião, eles decidiram que em razão do levantamento das perdas no setor agrícola, nas culturas de soja, milho, arroz, fumo, na pecuária de corte e de leite, ainda ser preliminar, e não representa a real situação de danos; e que o prejuízo causado ao Poder Público ainda é considerável suportável, com recursos próprios, sem dependência dos governos Estadual e Federal; deverão aguardar mais um pouco para a tomada de decisão.
    "Também é importante esclarecer que para o reconhecimento do Estado de Emergência e, por consequência, dos benefícios que podem minimizar esta situação, é primordial que se tenha um levantamento mais consistente, sob pena da sua não homologação do Decreto Municipal pela Defesa Civil do Estado e União", frisaram os representantes do setor agropecuários jaguariense.
    Conforme eles, também existe a necessidade de se fazer um monitoramento permanente para a realização de uma nova análise e levantamento quantitativo, de forma conclusiva e, que demonstre comprovadamente a real situação das perdas no município.
    Um novo encontro ficou agendado para o dia 10 de março, para aí sim, tomarem a decisão final da decretação de Situação de Emergência no território do município de Jaguari.

    Foto – Prefeito Beto Turchiello se reuniu com entidades em seu gabinete.

    Voltar